OS TRANSTORNO ALIMENTARES

A participação do nutricional no tratamento dos TA é fundamental, posto que essas doenças implicam alterações profundas no consumo, padrão e comportamento alimentares.

O tratamento nutricional deve visar à promoção de hábitos alimentares saudáveis, a cessação de comportamentos inadequados (como a restrição, a compulsão e a purgação) e a melhora na relação do paciente para com o alimento e o corpo. Mais estudos acerca do efeito do tratamento nutricional são necessários, assim como a inclusão de variáveis nutricionais nessas pesquisas, como a adequação nutricional, a freqüência de refeições e as diversas manifestações do comportamento alimentar.

Pacientes com transtornos alimentares possuem inadequações profundas no consumo, padrão e comportamento alimentar, além de diversas crenças equivocadas sobre alimentação, o que geralmente acarreta piora do estado nutricional. O tratamento nutricional visa a reverter tais alterações e promover hábitos alimentares saudáveis e melhor relação para com o alimento. Os objetivos e características do tratamento diferem para a anorexia nervosa e a bulimia nervosa, contudo, usualmente, a abordagem é dividida em duas fases: a educacional, cujas principais metas são a regularização do hábito alimentar e o aumento do conhecimento nutricional, e a experimental, que visa a propiciar maior reabilitação nutricional e mudanças mais profundas no comportamento alimentar. As evidências existentes sugerem que o tratamento nutricional promove a melhora de tais parâmetros, porém, alguns comportamentos alimentares, como a sensação de

incompetência ao lidar com os alimentos, permanecem. Desta forma, mais estudos são necessários para que se possa de fato avaliar a eficácia da abordagem nutricional.

">

segunda-feira, 11 de julho de 2011

1 Dica para um abdome liso: Uma maneira nova e surpreendente para queimar gordura rapidamente

1 Dica para um abdome liso: Uma maneira nova e surpreendente para queimar gordura rapidamente

domingo, 10 de julho de 2011

Aprenda receitas fáceis

Pastel assado de frango


Rendimento: 15 unidades
Tempo de preparo: 30 minutos
Tempo de forno: 15 minutos
Tempo total: 45 minutos 

Ingredientes:
2 colheres (sopa) de amido de milho MAIZENA®
1 xícara (chá) de leite desnatado
1 filé de frango cozido e desfiado
2 colheres (sopa) de mussarela light ralada
3 colheres (sopa) de cheio-verde picado
1 cubo de caldo de peito de frango sabor vinho branco KNORR VITALIE 
10 discos para pastel com 12 cm de diâmetro

Para pincelar: 
1 gema 

Modo de preparo: 
1- Em uma panela dissolva o amido de milho MAIZENA® o leite desnatado. Cozinhe em fogo médio mexendo sempre até engrossar. 
2- Acrescente o frango, a mussarela, o cheio-verde picado e esfarele o cubo de caldo de peito de frango sabor vinho branco KNORR VITALIE. 3- Misture e recheie os discos de pastel. 
4- Pincele a gema e coloque em uma assadeira. Leve ao forno por 15 minutos ou até dourar. Sirva quente.



   Espaguete com lula e camarão à milanesa



Uma opção requintada para um jantar especial


Ingredientes
3 xícaras de chá de espaguete
2 xícaras de chá de molho vermelho
6 camarões rosas
8 lulas em anéis sal e pimenta a gosto
6 ramos de tomilho
1 xícara de farinha de trigo
2 ovos inteiros
3 colheres de sopa de pesto pronto
4 xícaras de óleo de soja

Modo de Preparo: Limpe os camarões rosa, deixando-os com o rabo. Em seguida passe-os na farinha de trigo, tempere-os com pesto pronto, sal e pimenta do reino, e passe-os novamente na farinha. Repita o mesmo processo com os anéis de lula e frite-os em óleo de soja por 5 minutos, ou até ficarem dourados. Cozinhe a massa (ponto al dente) e misture com molho de tomate (molho vermelho tradicional). Disponha o espaguete no centro do prato e por cima coloque os 3 camarões, ao redor, os 4 anéis de lula. Para finalizar, tire as folhinhas de 4 ramos de tomilho e aromatize o prato, salpique sobre os frutos do mar e decore com pesto.

RECEITAS DOS MOLHOS
Molho pesto
1/2 maço de manjericão tipo alfavaca
1 maço rúcula
1 1/2 xícara de chá de azeite extra virgem
1 pitada de sal
1 pitada de pimenta
2 colheres de sopa de amêndoas triturada
1 colher de café de alho picado
1 1/2 colher de sopa de parmesão ralado

Modo de preparo: Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata até obter um liquido cremoso.

Molho vermelho
1 colher de sopa de cebola roxa picada
2 colheres de café de alho picado
4 latas pequenas de tomates pelados
3 colheres de sopa de azeite extra virgem
1 folha de louro
2 colheres de sopa da salsinha picada
2 colheres de sopa de cebolinha picada
2 colheres de café de orégano seco
1 colher de sopa rasa de manteiga sem sal
2 colheres de sopa de açúcar sal e pimenta a gosto
2 colheres de sopa de aceto balsâmico

Modo de preparo: Em uma panela coloque o azeite e deixe esquentar . Em seguida adicione o alho, a cebola roxa, a salsinha e a cebolinha. Refogue por 40 segundos. Acrescentar as latas de tomates pelados, já batidas no liquidificador, na seqüência uma folha de louro e orégano. Mexa bem. Incorpore o açúcar à receita, mexa rigorosamente, e depois tempere com sal e pimenta. Para finalizar coloque a manteiga e por último o aceto balsâmico. Ferva por 3 minutos. 

Colesterol não é vilão da saúde. Conheça 9 funções dele no organismo

É o desequilíbrio entre as taxas de HDL e LDL que pode fazer mal ao coração

O colesterol é frequentemente referido como sendo uma gordura. Esse costuma ser o primeiro erro das pessoas em relação ao tema. Na verdade, trata-se de um álcool com estrutura semelhante a de um hormônio, que se comporta como uma gordura, sendo insolúvel em água e no sangue. O colesterol entretanto, tem uma película de um composto chamado lipoproteína, que funciona como uma espécie de revestimento, tornando-o solúvel em água e pode ser transportado pelo sangue.

Lipoproteínas são descritas em termos de sua densidade. De um modo geral, lipoproteína de alta densidade (HDL) transporta o colesterol das células para o fígado, já a lipoproteína de baixa densidade (LDL) leva o colesterol para as células. Daí vem a distinção entre os dois tipos de colesterol.

Nos referimos como o HDL ao bom colesterol e LDL ao mau colesterol. Entretanto tanto o HDL e LDL desempenham papel importante na bioquímica do corpo. E, pasmem, trazem benefícios ao organismo. Alguns deles são: 
O colesterol é necessário para a função correta dos receptores de serotonina no cérebro, substância que promove o bem-estar.
1.O seu corpo usa o colesterol para produzir hormônio que ajudam a combater o estresse e protegê-lo contra doença cardíaca e câncer.

2. O seu corpo precisa de colesterol para produzir todos os hormônios sexuais, incluindo androgênio, testosterona, estrógeno, progesterona e DHEA.

3. O seu corpo usa colesterol para produzir vitamina D, vital para os ossos e sistema nervoso, crescimento, metabolismo mineral, tônus muscular, produção de insulina, reprodução e funcionamento do sistema imunológico.

4. Os sais biliares são feitos do colesterol. A bile é vital para a digestão e assimilação da gordura da alimentação.

5. O colesterol age como um antioxidante, nos protegendo contra as lesões por radicais livres que levam a doença cardíaca e câncer.

6. O colesterol é necessário para a função correta dos receptores de serotonina no cérebro. Como a serotonina é uma substância química que promove o bem estar, não é surpresa que o nível de colesterol baixo tem correlação com comportamento agressivo e violento, depressão e tendência suicida.

abobrinha
Aprenda uma receita de abobrinha frita, um prato nutritivo e delicioso, com apenas R$3. Ingredientes da Receita: Farinha de trigo para empanar Óleo para fritar Sal a gosto Modo de Preparo: Apare as extremidades das abobrinhas e faça dois cortes no sentido do comprimento para obter 4 tiras. Corte cada tira em palitos. Empane os palitos com a farinha de trigo temperada com sal, eliminando o excesso. Frite-os no óleo quente até dourarem. Transfira as abobrinhas para um recipiente forrado com papel absorvente para retirar o excesso de óleo. Rendimento: 8 porções. Extraído da revista Sabor de Casa.